Como criar um Palácio da Memória na prática

Você sabe como criar um palácio da memória na prática para o que estuda?

Existem muitos concurseiros que possuem uma grande dificuldade de memorizar o que estudam. E assim, sofrem com frequentes brancos na hora da prova dos concursos, que geram notas baixas e fracassos sucessivos.

Felizmente, esses mesmos concurseiros poderiam eliminar, até de forma completa, esses brancos na hora da prova. Pois é totalmente possível aumentar a facilidade de memorizar conteúdos e acessá-los.

Tudo isso apenas com o uso correto de uma ferramenta mnemônica poderosa, o palácio da mente. E neste artigo, vamos te mostrar passo a passo como criar um palácio da memória na prática.

Palácio da Memória: entendendo o conceito

Antes de aprender como criar um palácio da memória, é fundamental ter seu conceito em mente. Pois só sabendo como é a técnica é que se torna possível usá-la corretamente nos seus estudos.

Também conhecido como método loci, o palácio da memória consiste em um ambiente imaginário, fictício ou real. Onde se colocam memórias e informações por meio de exercícios mentais, notas, etc…

Essas informações serão rapidamente buscadas pelo cérebro, quando necessárias, por meio de determinados ganchos.

Ou seja, basicamente é um lugar criado por você na sua mente para registrar informações. Que vão ser acessadas por você com rapidez sempre que precisar, como um conteúdo estudado para uma prova de concurso.

Mas que também pode ser feito para memorizar informações de uma forma criativa e para coisas simples. Como uma lista de itens que você precisa comprar no supermercado.

Entendida a técnica, agora vamos entrar na parte prática de como criar um palácio da memória.

Saiba Mais: Como escolher um concurso ideal para você

Como criar um palácio da memória: planejamento é a base

Primeiramente, você deve fazer um planejamento do que precisar lembrar e de que método vai utilizar. Se criar um ambiente e armazenar as informações, ou criar uma história com elementos simbólicos que te faça lembrar da informação.

Junto a isso, é importante também que você saiba exatamente o que deseja memorizar. Seja uma lista de compras a fazer no supermercado, ou toda uma matéria de estudos para um concurso.

É fundamental que você tenha esses dois pontos definidos, planejamento do tipo de palácio e informações para memorização. Pois só assim você vai conseguir criar um palácio da memória realmente efetivo.

E que vai ser capaz de melhorar a sua memória e a sua capacidade de acessar rapidamente as informações desejadas.

Leia também: Como estudar antes do edital sair e passar em concursos

Criando um palácio da mente: passo a passo definitivo

Vamos entrar agora no passo a passo de como criar um palácio da memória na prática.

Preste muita atenção em cada um deles e, se possível, pratique assim que terminar de ler este artigo. Assim, seu aprendizado e domínio da técnica será muito mais rápido e fácil para você.

Passo 1 – Escolha um lugar conhecido

O primeiro passo de como criar um palácio da memória é escolher um lugar bem conhecido. E utilizar ele para ser o ambiente do seu palácio ou uma rota para o que vai memorizar.

Os melhores lugares são aqueles que você tem mais contato no dia a dia. Como a sua casa, seu quarto, escritório de trabalho, uma biblioteca ou qualquer ambiente que frequente muito.

Vale tanto ambientes abertos quanto ambientes fechados, o importante é que ele seja bem conhecido por você.

Passo 2 – Crie uma rota ou itinerário

Depois de escolher um lugar conhecido para seu palácio da memória, você deve projetar uma rota ou itinerário. Que nada mais é do que uma sequência de ações lógicas que você geralmente faria nesse ambiente.

Vamos considerar que você escolheu a sua casa como palácio da memória, que é o ambiente mais popular a maioria. Considere agora as ações mais banais que você faz ao acordar.

Você sai do quarto, olha como está a rua pela janela, vai ao banheiro para fazer sua higiene diária. Depois vai até a cozinha para tomar café, come um sanduíche de queijo, e depois pega a mochila para sair pro trabalho.

Nesse ponto aqui não tente memorizar nada, apenas imagine esse roteiro, ou a rota que você criou, vividamente. E preste atenção em cada detalhe possível.

Passo 3 – Vincule as informações a sua rota

O próximo passo é vincular dados, informações e conteúdos aos detalhes ou a rota criada em seu palácio da memória.

Por exemplo, lembra da mochila para o trabalho que você usa no dia a dia e que imaginou na rota? Pois bem, você pode imaginar que nela está a página com o tópico ou assunto que você está memorizando para um concurso.

Da mesma forma, você pode associar e vincular símbolos e dados a objetos presentes na sua rota. Por exemplo, vamos supor que você deseja memorizar uma lista de compras. E nessa lista tem sabonete, pasta de dente, shampoo e papel higiênico.

Você pode associar esses itens a parte da rota onde você vai até o banheiro, etc.

Passo 4 – Revise e pratique no palácio

Agora que você criou seu palácio da memória e já associou ou guardou as informações lá, só resta mais um passo.

Que é o de praticar sua vivência nessa rota, neste palácio da memória. Para isso, basta apenas que você faça passeios recorrentes pela rota criada. Desse modo rapidamente vai conseguir memorizar todas as informações importantes.

E mais, você vai conseguir acessar essas mesmas informações rapidamente. O que será extremamente útil em provas de concursos.

Melhore sua memorização com conteúdos exclusivos

Gostou de aprender esta forma de como criar um palácio da memória na prática?

Bom, então saiba que você ainda pode aprender muito mais sobre   e ferramentas para memorização. E o melhor, aprender elas com exclusividade e em primeira mão.

Para isso, basta apenas que você assine a nossa newsletter. Onde vamos te informar sobre novos e exclusivos conteúdos.


Comentários


CONCURSOS 2020: clique aqui e confira as oportunidades para este ano!
CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!
CONCURSOS DF 2020: principais concursos previstos para o DF em 2020!