Técnica Pomodoro: saiba como usar ela nos estudos corretamente

Manter a concentração durante longos períodos de estudo sem interrupção é algo realmente difícil de se fazer. A mente de um estudante, após horas seguidas de estudo, fica cansada e concentrar-se corretamente passa a ser uma tarefa árdua.

A boa notícia é que existe uma maneira de prevenir esse cansaço e fazer o seu estudo render mais. É a Técnica Pomodoro, cuja aplicação correta aumenta a eficiência e os resultados do seu estudo.

Nos concursos, o uso dessa ferramenta costuma melhorar o rendimento do concurseiro na prova, sua nota e as chances de aprovação. Descubra aqui o que é a Técnica Pomodoro e como usar ela da melhor maneira.

O que é a Técnica Pomodoro: “E o que um Tomate tem de relação com produtividade”

O Pomodoro (Tomate em italiano), como também é conhecida, é basicamente uma técnica de gestão e otimização do tempo. Ela é utilizada por pessoas que, essencialmente, desejam fazer o seu tempo em uma atividade render mais.

Ou seja, ela consiste em tornar o tempo que uma pessoa gasta fazendo algo mais produtivo. Pode ser trabalhando, fazendo atividades físicas e, é claro, estudando para alguma prova ou qualquer outro objetivo.

Ao usar a Técnica Pomodoro, um estudante consegue melhorar o aproveitamento do tempo gasto estudando os conteúdos de um concurso. E esse é só um exemplo da sua utilidade.

Francesco, o criador da Técnica Pomodoro

A técnica foi criada por Francesco Cirillo na década de 1980. Francesco a desenvolveu enquanto buscava uma forma de aumentar a sua produtividade nos estudos durante os primeiros anos na universidade.

Ela tem esse nome por ter sido inspirada por um marcador de tempo em formato de tomate, muito popular na cozinha italiana da época.

Qual a teoria e ideia central da Técnica Pomodoro?

A técnica criada por Francesca possui uma única ideia central. Essa ideia estabelece que ao dividir uma atividade, como estudo ou trabalho, em blocos de tempo com concentração intensa, melhora a produtividade nesta tarefa.

Junto com a produtividade, essa técnica também melhora a agilidade do cérebro por conta dos blocos de tempo. E amplia o foco do estudante na tarefa realizada também por causa do menor tempo para realizá-la.

Por função disso, a pessoa consegue ter uma melhor gestão de tempo e mais eficiência em suas atividades. Ou seja, um estudante que está se preparando para concursos torna seu estudo mais eficiente com esta técnica.

Entendido isso, vamos mostrar agora como o Pomodoro funciona na prática.

Pomodoro na prática: o conceito da técnica

A técnica pomodoro consiste basicamente em dividir o tempo disponível para uma atividade em blocos menores. Nesses blocos, a pessoa praticante do Pomodoro deve manter uma concentração exclusiva na sua tarefa.

No nosso caso, o estudante deverá manter-se totalmente focado na matéria em estudo durantes os blocos de tempo. E entre um bloco e outro de tempo, o estudante faz um pequeno intervalo de descanso.

Para usar o Pomodoro você só precisa das seguintes coisas:

  • Temporizador (cronômetro) ou timer para fazer a contagem regressiva dos blocos de tempo;
  • Lista de tarefas — em nosso caso, lista de conteúdos a serem estudados para o concurso público em questão, que pode ser feita num caderno por exemplo;
  • Lápis e borracha.

O primeiro passo é ter a lista de conteúdos que precisam ser estudadas ao longo do dia. Depois disso, tudo o que o concurseiro precisa fazer é dividir o tempo disponível em períodos de 25 minutos e trabalhar de forma ininterrupta dentro desses blocos de tempo.

Esses períodos de 25 minutos são os chamados pomodoros. E quando cada pomodoro se encerrar, o estudante deve marcar um x em cima da matéria que estava estudando. Ou colocar o status de conclusão do estudo.

Exemplo: 40, 65% da matéria estudada dentro do primeiro pomodoro…

Entre um pomodoro e outro deve ser feito um intervalo, formando assim um ciclo completo. Pronto, essa é a forma tradicional de utilizar a Técnica Pomodoro.

Qual o tempo dos intervalos e o que fazer durante eles

Os intervalos entre os pomodoros, os blocos de tempo, deverão ser breves. Em geral para cada pomodoro deve ser feito um intervalo de 5 minutos.

Ou seja, um pomodoro com foco total nos estudos de 25 minutos e um intervalo de 5 minutos para fechar um ciclo. Neste intervalo de 5 minutos o estudante deve fazer coisas não relacionadas ao estudo, como tomar um café, ir ao banheiro, ver um vídeo, etc.

Após a realização de 4 ciclos, que leva em torno de duas horas, deve ser feito um intervalo um pouco maior. Este intervalo maior deve ter de 15 a 30 minutos para descansar um pouco mais.

Os intervalos na Técnica Pomodoro são essenciais para o sucesso desta técnica. Pois eles são fundamentais para que o estudante possa oxigenar o cérebro, espairecer. E assim ter uma maior agilidade mental e capacidade de foco quando voltar aos estudos no próximo pomodoro.

Conclusão

Neste artigo mostramos uma das melhores técnicas de estudos para concursos, a Técnica Pomodoro.

Você agora sabe o que ela é, quem a criou e para quê ela serve exatamente. Por fim, ainda te ensinamos a forma mais fácil de como colocar essa técnica em prática.

Agora, tudo o que você precisa fazer é começar a praticar essa técnica em seus estudos para o concurso que está de olho. E então comprovar por si mesmo o quanto ela é útil para:

  • Aumentar a sua produtividade e eficiência no estudo;
  • Gerenciar melhor o tempo disponível para estudar e se preparar para o concurso;
  • Ampliar a capacidade de concentração nos conteúdos que você estuda;
  • Trazer mais organização para a sua rotina de estudos.

Pra finalizar, nos conte o que achou deste conteúdo e deixe o seu comentário aqui embaixo.

Bons estudos e sucesso na sua prova!


Comentários


CONCURSOS 2020: clique aqui e confira as oportunidades para este ano!
CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!
CONCURSOS DF 2020: principais concursos previstos para o DF em 2020!