Dicas de Estudo #1: Profª Aline Rizzi

Olá, futuros servidores!

Eu sou Aline Rizzi, professora da matéria mais legal de todas: Língua Portuguesa!

Eu preparo candidatos para concursos públicos há mais de 15 anos em Brasília. Já ministrei aulas na Fortuim, Gran Cursos, ProCursos, Escola da Magistratura, Escola Superior da Advocacia, fiz cursos de formação em órgãos públicos em Brasília.

Atualmente, ministro aulas no IMP concursos e sou idealizadora do Métódo Rizzi de aprendizagem de Língua Portuguesa e, agora, colunista da melhor fonte de informação que você poderia ter: DODF Concursos!

E, para começar nossa conversa, eu gostaria de saber como está o seu nível com relação à Língua Portuguesa.

Você tem se dedicado para o estudo dessa matéria? Tem entendido o que tem estudado? Tem estudado da forma correta? Conhece o perfil da banca que organizará o seu concurso?

Pois bem, refletir sobre tudo isso é fundamental para o seu desempenho em provas de concursos.

Não tenha dúvida de que a disciplina de Língua Portuguesa é determinante para sua aprovação.

Então, vamos fazer um pequeno teste para saber onde e como você está?

Vamos lá! Marque o que você já sabe ou pelo menos identifica o que é (não vale pesquisar e pense se você conseguiria explicar para alguém).

  • Sei o que significa prejuízo sintático.
  • Sei o que significa alteração sintática.
  • Sei o que significa alteração semântica.
  • Morfologia
  • Tenho consciência do valor semântico das classes gramaticais no texto.
  • Oração
  • Período
  • Sintaxe do período simples
  • Eu sei quais funções são vinculadas ao nome.
  • Eu sei identificar a diferença entre complemento nominal e adjunto adnominal.
  • Eu sei classificar os verbos no texto.
  • Eu sei quais funções são vinculadas ao verbo.
  • Sintaxe do período composto
  • Sei classificar a palavra ‘QUE’
  • Possíveis classificações da palavra “se”
  • Regência
  • Concordância
  • Eu sei usar o sinal indicativo de crase.
  • Eu sei pontuar de forma correta e sei quando a retirada ou inserção da pontuação interfere no sentido.
  • Não tenho dificuldade em itens de reescritura.

PRONTO! VAMOS PARA SEU DIAGNÓSTICO!

🎯NÍVEL 1

Se não estuda gramática há muito tempo ou tem muita dificuldade para entendê-la, ou se não sabe pelo menos 15 dos tópicos sugeridos acima.

Nesse nível, é interessante você dedicar 80% do tempo de estudo para a teoria e 20% para a prática.

No entanto, deve ser de forma direcionada para a abordagem da banca que organizará seu concurso: estude apenas aquilo que é cobrado! E, de acordo com que for evoluindo no conteúdo, você deve diminuir essa proporção. Posteriormente, falaremos sobre qual é a forma correta de estudar.

📌DICA: use um caderno para anotar a teoria, para fazer resumos e esquemas e outro sem pauta para analisar as frases.

No caderno de análise, você deve anotar qual conteúdo está sendo estudado ali. A organização ajuda demais!!!

🎯NÍVEL 2

Se você sabe um pouco da teoria (consegue reconhecer, pelo menos, metade das nomenclaturas sugeridas anteriormente), mas não acerta questões.

Nesse nível, você deve dedicar 40% do tempo de estudo para revisar a teoria e 60% para resolver questões.

É  interessante que faça um curso que aborde todas as matérias desde a morfologia, porém de forma mais dinâmica, com conteúdos mais condensados.

Já poderia ser um curso com teoria rápida e aplicado à resolução de exercícios.

O ideal é que haja uma revisão e que se resolvam questões separadas por assunto, para depois resolvê-las no tudo junto e misturado.

🎯NÍVEL 3

Se você tem domínio da teoria, acerta questões quando o assunto é identificado no item, mas está errando itens mais complexos, como os de reescritura e os de gramática aplicada ao texto.

Nesse nível, você deve dedicar 90% do tempo de estudo para resolver questões e 10% para revisar a teoria.

Nesse caso, você deve fazer um curso “hard”. Devem-se resolver provas inteiras, questões de provas mais difíceis e dar especial atenção aos itens de reescritura, pois, neles, os examinadores cobram todos os assuntos da gramática de forma aplicada e sem te avisar qual parte está sendo cobrada.

Certamente, nesse tipo de curso, você reconhecerá, é claro, certas deficiências em alguns conteúdos.

Nesse momento, você deve parar um pouco, revisar aquele conteúdo, resolver um pouco de questões por assunto e depois voltar para o pacotão de questões.

Mas, quando identificar qualquer deficiência, você deve saná-las, pois essa pode ser a questão que te tirará do concurso. Seja honesto consigo mesmo: não se sabote!

Com carinho,
Professora Aline Rizzi


Comentários


CONCURSOS 2021: clique aqui e confira as oportunidades para este ano!
CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!
CONCURSOS DF 2021: principais concursos previstos para o DF em 2021!